Além da estética

Refletindo e transformando a visão da arte

O projeto inicial do curso de graduação em Dança do Instituto de Artes da Unicamp (IA) foi idealizado por Marília Antonieta Oswald de Andrade, que, juntamente com um grupo de profissionais da área da dança, concretizou o seu início em 1985. Ao longo dos anos, procurou-se perseguir um ideal, presente no projeto inicial, que é o de conferir à dança o status de área de conhecimento inserida na universidade. O curso propõe que o aluno desenvolva habilidades, competências e atitudes baseadas em conhecimentos que formem um profissional da dança participativo, atuante e responsável, com sensibilidade artística, capacidade de reflexão no campo da dança e que contribua de modo crítico e criativo com a sociedade. O curso de Dança propõe formações em bacharelado e licenciatura, que exigem do aluno dedicação em tempo integral. Em ambos os percursos, o exercício da alteridade permeia a construção de uma dança que o aluno deverá vivenciar em seu corpo, passando a refletir sobre as questões ligadas ao movimento e em consonância com ideais políticos, sociais e culturais do seu tempo. A diretriz do Projeto Pedagógico do curso de Dança da Unicamp propõe uma formação integrada entre os conteúdos do bacharelado e da licenciatura, por serem ambos os conhecimentos essenciais ao desenvolvimento das competências e habilidades do futuro artista-educador em dança. A estrutura do curso contempla disciplinas prático-teóricas voltadas à formação específica da dança, tais como as Técnicas de Dança, Danças do Brasil, os Ateliês de Criação, Práticas de Dança e Ensino. Inclui disciplinas teóricas na área biológica (Anatomia, Fisiologia do Movimento e Cinesiologia) e nas áreas das ciências humanas e sociais (História da Dança, Filosofia e Estética da Arte, Antropologia e Cultura Popular, Pedagogia e Educação Através das Artes, Psicologia do Desenvolvimento Humano, entre outras).

Perfil do aluno

O enfoque do curso de Dança da Unicamp é a formação do intérprete-criador e professor de dança - profissional capaz de contribuir na interface entre saberes sensíveis, criativos, técnicos e pedagógicos na área da dança. O aluno, futuro artista/professor, é estimulado a ser responsável pelo próprio corpo, a expressar-se e comunicar-se artística e criticamente, a refletir sobre o contexto contemporâneo e a interagir com esse contexto.

Campo de atuação

O campo de atuação deste profissional abrange amplo espectro de atividades: criação e atuação cênicas, ensino, pesquisa e ação social. A contribuição social deste profissional se dá no ato criativo, através da manifestação artística pelo viés do corpo.

Técnicas de dança, Danças do Brasil e Ateliês

Nas disciplinas de Técnicas de Dança, há ênfase no desenvolvimento técnico-artístico do corpo integrado à expressividade e à criatividade. O objetivo desta visão é formar um corpo consciente, capaz de uma resposta criativa, através da sensibilidade cinestésica e do domínio técnico do movimento. O aluno será estimulado a constantes pesquisas orientadas, estabelecendo vínculos com as correntes da dança que vigoram na atualidade e favorecendo sua inserção no panorama vigente. Nas disciplinas de Dança do Brasil, concebe-se a dança como forma expressiva de criação artística, cuja realização leva em conta os valores da cultura onde se encontra inserida, bem como a história dos indivíduos que dela fazem parte. O objetivo é contribuir para a formação mais ampla do profissional em dança, com perfil para a atuação social e transformadora da realidade na qual exerce sua profissão. Seja no âmbito do ensino ou da pesquisa artística, o aluno é levado a explorar o contexto social e cultural no qual se encontra inserido.
Nos Ateliês de Criação desenvolve-se a integração entre as habilidades técnicas e as competências de pensar e compreender criticamente os procedimentos e fundamentos que organizam um conhecimento específico. Os ateliês abrangem os conteúdos de improvisação e composição coreográfica, trabalhados em métodos e procedimentos que propiciam diferentes leituras corporais. Encontram-se articulados às disciplinas de Técnicas de Dança e às de Dança do Brasil, sempre buscando trajetórias prático-teóricas na área artística integrada ao ensino da dança. Se, por um lado, o curso permite a formação do aluno como intérprete e/ou como professor de dança (de acordo com a sua opção), por outro, dada a possibilidade de escolha própria sobre quais disciplinas eletivas cursar, o aluno terá responsabilidade sobre sua própria formação, ampliando o campo de saber e aumentando as relações entre os mais diversos espaços da universidade. Busca-se, assim, o “voo” onde novas tendências irão despontar.

Período: diurno em período integral
Vagas: 25
Relação candidatos/vaga: 1ª fase – 10,4 / 2ª fase – 3,2
Integralização: 8 semestres
Unidade: IA – Instituto de Artes
www.iar.unicamp.br
cgia@iar.unicamp.br
Tel: (19) 3521.2438 / 3521.6589 / 3521.7813

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável